Category: Frases

JB e Lewandowski trocam farpas durante sessão

Já no início da sessão plenária de hoje, 12, os ministros Joaquim Barbosa e Ricardo Lewandowski voltaram a trocar farpas. O revisor lia trechos da acusação do MPF e da defesa de Geiza Dias, citando a importância de se confrontar as defesas dos réus com os autos do processo, de modo a garantir o contraditório. O relator, então, intercedeu e questionou se Lewandowski estaria insinuando que ele não havia feito isso em seus votos.

Confira a discussão. Leia mais →

Britto compara obrigação de condenar a gosto de jiló

A primeira parte do julgamento da AP 470 pode estar no fim, mas as pícaras frases dos ministros parecem intermináveis. Confira algumas delas.

____________

Ministro Luiz Fux: ”Só não muda de opinião quem já morreu”, ao opinar que o magistrado fundamenta sua decisão à luz do convencimento magistral. Leia mais →

Mensalão em frases

Entre leituras de votos, trocas de farpas e condenações, os ministros do STF disseram algumas frases “curiosas” durante a terceira semana do julgamento da AP 470.

Confira.

_________

Ministro Joaquim Barbosa sobre a preliminar pela nulidade da ação penal de Carlos Alberto Quaglia: “O exame dos fatos revela que o torpe pretende aproveitar-se da própria torpeza“.

Ministro Joaquim Barbosa sobre a discussão do fatiamento dos votos: “Polêmica inexistente. Me parece falta de assunto“. Leia mais →

Cazuza, Jô Soares, Ali Babá e Bin Laden no mensalão

Joaquim Barbosa ao brincar com o engano de Ayres Britto sobre o início da defesa do advogado Marcelo Luiz Ávila de Bessa, que achou que era uma questão de ordem: “Estão se tornando questões de desordem“.

Marcelo Luiz Ávila de Bessa, advogado de Valdemar Costa Neto: “Só tem no Brasil e não é jabuticaba, é besteira“.

Délio Lins e Silva Júnior, advogado de Antônio Lamas: “Era para ser a denúncia do Ali Babá e os 40 ladrões“.

Délio Lins e Silva Júnior, advogado de Jacinto Lamas: “Nesse Brasil, o pau só quebra nas costas do pequeno. O cassetete só rola nas costas do humilde“.

Délio Lins e Silva Júnior, advogado de Jacinto Lamas: “Jacinto Lamas era um zero à esquerda em questões políticas“.

Luiz Francisco Corrêa Barbosa, advogado de Roberto Jefferson: “É claro que Vossa Excelência [Roberto Gurgel] não poderia afirmar que o presidente da República fosse um pateta. Que sob suas barbas isto estivesse acontecendo e que ele não sabia de nada“. Leia mais →

Destaques do dia

Bruno Alves Pereira de Mascarenhas Braga, advogado de Bispo Rodrigues

“Não há nos autos qualquer menção de Carlos Rodrigues contra a administração pública e o sistema financeiro.”

“Carlos vem sofrendo há sete anos todos os dissabores de sofrer uma ação penal.”

Luiz Francisco Corrêa Barbosa, advogado de Roberto Jefferson

“Roberto Jefferson não ocultou em nenhum momento o recebimento do dinheiro.”

Ele [presidente da República] não só sabia como ordenou o desencadeamento de tudo. Aqueles ministros eram apenas executivos dele.”

Peço que o Tribunal converta esse julgamento em diligência. Para que procurador-Geral cumpra a lei e, cumprindo, ofereça denúncia contra o ex-presidente da República, o mandante dessa história.

Se este Tribunal concluir que a prova não permite condenações, digam ao povo que isso foi coisa do procurador-Geral da República, que não fez seu trabalho.”

Itapuã Prestes Messias, advogado de Emerson Eloy Palmieri

Emerson nunca foi a uma agência. Não tem um deputado do PTB que tenha recebido dinheiro de Palmieri.

Denúncia midiática, sem sustentação.”

Para cada pedra atirada mede-se a força do laço. Emerson é um pobre coitado.”

Futebol, novela, sertanejo, Chico Buarque e Kafka no mensalão

Algumas “pérolas” e “frases de efeito” foram ouvidas nos bastidores do plenário do STF e ficaram registradas nas atas das sessões da primeira semana do julgamento da AP 470.

Veja.

___________ Leia mais →

Resumo do dia: frases da defesa

Márcio Thomaz Bastos, em defesa de José Roberto Salgado

O fato de ele [Salgado] ser responsável por uma instituição financeira não significa que ele é responsável pelos delitos cometidos no âmbito dela.”

Pecado mortal da denúncia: ela vai mudando as coisas, alterando as coisas. A evasão de divisas nas alegações finais, por exemplo, se tornou lavagem de dinheiro.”

Maurício de Oliveira Campos Júnior, em defesa de Vinícius Samarane

Ninguém descobriu o suposto esquema “mensalão” através de uma diligência.”

Os empréstimos foram concedidos antes de Vinícius ser diretor, portanto, não votou na concessão ou renovação de empréstimos.”

Leia mais →

Defesa diz que réus apenas cumpriam ordens

As sustentações orais que foram feitas hoje focaram no desconhecimento dos réus quanto aos supostos ilícitos que eram comentidos, especialmente nos casos de Simone Vasconcelos e Geiza Dias. Os causídicos falaram também em nome de Cristiano de Mello Paz, Rogério Tolentino e Kátia Rabello.

Castellano Modesto, em defesa de Cristiano de Mello Paz:

Nem nas alegações finais, nem na denúncia, existe individualização de conduta do Cristiano.”

É preciso que se comprove que alguém concorreu com ato para seu crime.”

Paulo Sérgio de Abreu e Silva, em defesa de Rogério Tolentino:

Essa denúncia é roteiro para novela das oito. Foi se pegando daqui, juntando dali e chegou-se ao número de 40.”

Rogério não é sócio das empresas de Marcos Valério, mas a confusão da denúncia é de tal ordem que, com todo respeito, cometeu um pequeno equívoco.”

Leonardo Isaac Yarochewsky, em defesa de Simone Vasconcelos:

O senhor Marcos Valério mandava que ela entregasse dinheiro a fulano, sicrano, beltrano.”

Para ela, esse dinheiro vinha de um empréstimo legal.”

Até na novela das 8, a Carminha disse que ia processar a Nina por formação de quadrilha.”

Ela não teve nenhum ganho, nenhuma vantagem.”

Paulo Sérgio de Abreu e Silva, em defesa de Geiza Dias:

Geiza era uma funcionária mequetrefe, de terceiro ou quarto escalão.”

Era uma batedeira de cheque, diz o advogado de defesa de Geiza Dias.”

O artigo 155 do Código de Processo Penal [que trata da prova produzida judicialmente] foi destruído, aniquilado.”

José Carlos Dias, em defesa de Kátia Rabello:

É a defesa moral de uma mulher que está injustiçada.”

Como vamos imaginar que a presidente do Banco vai fiscalizar os saques feitos nas agências?!

“Maior e mais atrevido esquema de corrupção”, disse Gurgel

Nesta sexta-feira, Roberto Gurgel leu a acusação da PGR. Confira frases marcantes da peça lida pelo procurador-Geral da República:

Leia mais →

Frases do dia

No primeiro dia de julgamento da AP 470, o Supremo debateu o duplo grau de jurisdição. Questão de ordem colocada pelos advogados de defesa pedia o desmembramento do processo. Foram 9 votos contra e 2 a favor. Veja frases marcantes do dia:

Joaquim Barbosa – “Precisamos ter rigor ao se fazer as coisas neste país.”

Ricardo Lewandowski – “O Supremo também pode errar, tanto na arte de proceder quanto na arte de julgar. E errando, não há a quem recorrer.”

Luiz Fux – “A verdade é que não se está criando a competência do STF. Ela já está fixada.”

Rosa Weber – “A marcha do processo é para frente. Não se pode voltar atrás.”

Cezar Peluso – “A essa altura, no caso concreto, me parece de todo inconveniente e equivocado proceder-se ao desmembramento.”

Gilmar Mendes – “É positivo que se estabeleça essa discussão, pois encerra-se mais uma das lendas urbanas sobre as prerrogativas de foro.”

Marco Aurélio – “O desmembramento não implicará retrocesso, mas a baixa do processo à Primeira Instância aparelhado para julgamento

Celso de Mello – “O STF decidirá o presente litígio com base na prova devidamente produzida, respeitados sempre os direitos e garantias que a Constituição assegura a qualquer acusado.”

Migalhas