Gurgel reafirma papel de Dirceu no esquema

No segudo dia de julgamento da AP 470, o procurador-Geral da República, Roberto Gurgel, descreveu os crimes que teriam sido praticados pelos 38 réus. Gurgel foi enfático durante a leitura da peça acusatória quanto à participação de José Dirceu no esquema criminoso.

Zé Dirceu, chefe da Casa Civil à época de quando teriam ocorrido os crimes, foi assinalado como o líder do esquema: “Como sempre ocorre com chefes de quadrilha, o acusado não aparece nos atos de execução do esquema. Mas a procuradoria comprovou seus atos“, disse Gurgel. “A prova presente nos autos é contundente contra José Dirceu. Nada, absolutamente nada, acontecia sem que ele soubesse“, completa.

Roberto Gurgel afirmou que Dirceu homologava todos os acordos do partido, e que inclusive muitas das negociações aconteciam entre as quatro paredes da Casa Civil.

No momento, a sessão encontra-se interrompida, devendo retornar às 17h10.

Comments are closed.

Migalhas